Temos que dar Tchau!

Vc me perguntou se eu gostava de vc. O que eu poderia responder?
A maior defesa é sempre negar. É instintivo.
Pois bem, eu gosto de você sim. Não estou dizendo que estou morrendo de amores, ou apaixonada. Não é isso. Vou explicar.
Só que eu me importo. Você deixou de ser só o carinha, o crush, ou o cara que eu dei, pra ser o cara com quem eu me importo e quero bem, e se possível quero desfrutar da companhia porque me faz bem. Me faz sorrir. Gostar de alguém é isso. E isso, infelizmente, pode ser também o início de um grande desastre. É aí que entra o meu racional, que há tempos tem ficado abandonado.                     Vai dar merda? Vai! Vou continuar pra ver eu me fuder? Não!
Lá no fundo, eu não quero, nem um pouco, dizer adeus. De verdade.
Mas não tem jeito. E quando dois não querem um, sozinho, não vai.
O final desse filme eu já conheço, e a sessão de “vale a pena ver de novo” não é uma opção.
Pode ser um monte de coisas da minha cabeça, felizmente eu tenho ela, e isso faz com que eu não pare de pensar nunca. E você também não me diz nada, como eu posso saber? Eu não tenho o poder de adivinhar. Queria ler teus pensamentos. Queria MUITO! Mas infelizmente não consigo descobrir os significados dos teus jogos.

É isso, game over.

Deixe seu comentário.

comentários

Me conta o que achou!