Amando amores e desamores.

Certa vez me disseram, que amamos apenas uma vez. Desde então, me pergunto se realmente a matemática do amor funciona dessa forma. Tão simples e exata. Um pra um e nada mais. A conta já não fecha porque são mais mulheres que homens no mundo, isso pra não falar dos relacionamentos homoafetivos. Então, se fosse […]

Ninguém fala nada

E naquela sexta-feira que nada prometia, a gente se (re)conheceu. Não parecia que algo aconteceria. Duas pessoas, uma vontade, uma curiosidade. Aconteceu. Muito bom. Foi bem divertido, tudo cheio de risos. Papo vai, papo vem, mais beijos sinceros. E assim foi. Ah, como eu pude esquecer? Esquecer que tinha lanche? Óbvio que deveria ter. C-O-M-I-D-A.