Mudanças! E não precisa esperar 2018.

Chegou dezembro. Último mês do ano. Aquele mês que começamos a pensar na roupa de Natal pra ficar sentado no sofá da sala e na roupa do Ano Novo de acordo com a cor do que queremos pro ano seguinte. Sendo menos “fútil”, é o mês que repensamos nosso ano, e vemos que não fizemos nada, ou quase nada, daquela famosa lista  de virada de ano (de 2016 para 2017). Pra ser sincera eu não lembro muito da minha. Só lembro que tinha “Viajar” e até considero que consegui, mas só no início do ano mesmo. Então não foi no melhor formato.

A questão é: Eu estou mudando. E é pra melhor (amém).

Percebi que algumas coisas já não faziam mais sentido, que algumas pessoas não faziam tanta diferença assim, que algumas bocas já não eram tão interessantes assim, que encontrar pessoas por encontrar nem era tão legal assim. Enfim, muito coisa tinha que mudar. E o que eu quero te contar? Que não precisa esperar o ano virar, e muito menos fazer lista para que isso aconteça.

Só vai.

Só faz.

Vai ficar esperando o que?

Sinto te dizer que oportunidades não batem à porta. Raríssimas são as vezes. Elas são criadas. Só depende de mim, só depende de você.

E o que eu to mudando? Eu não tava feliz com meu corpo. Precisava de um detox.

Precisava voltar a me amar no espelho, afinal que leonina é essa?

E estou voltando, estou orgulhosa de mim. Deixando tudo no seu devido lugar.

Como sou um camaleão, sou dessas que prefere logo mostrar mudanças. Então taca-lhe cabelo novo! Sim. Estou de franja agora. Uma nova Ingrid que deixou muitos de boca aberta com atitude tão radical. Se eu tenho cabelo grande ou curto, porque não franja? Arrisquei! Cabelo cresce gata. Se ficasse uma bosta era só usar faixa, aplique, qualquer coisa dava jeito! Até um grampinho podia esconder haha. Você só precisa se permitir. Está com medo? Vai com medo mesmo.

Além do corpo e do cabelo, minha unha também. Sabe a unha de cracuda que eu tinha? Pois é! Ela está crescendo forte e saudável. Parece que é tudo externo mas estou fazendo detox pessoal também.

Estou me dando um tempo, me conhecendo. Sem pressas. Sem neuroses. E um pouco sem paciência para pessoas vazias. Sim, são tantas pessoas vazias por aí que elas apenas nos intoxicam. Essas, eu dispenso.

Estou me dando espaço, e estou sendo espaçosa. Quero muito, quero tudo que for possível. Você também não quer? Se dê espaço, respire!

Com essa vibe boa, eu me despeço, feliz e com novos projetos. Quero você fazendo parte disso. Vai ter post no blog todos os dias pares de dezembro. Começo hoje dia 2 e só paramos dia 30. Vem comigo?

Um super beijo e até!

Deixe seu comentário.

comentários

Me conta o que achou!